No fim do mandato, TSE cassa deputado e abre vaga para Mitre

Pastor Franklin perde mandato por abuso de poder econômico em evento religioso

A poucos mais de quatro meses para o encerramento dos mandatos dos políticos eleitos em 2014, o Tribunal Superior Eleitoral – TSE – confirmou a cassação do deputado federal Franklin Lima (PP). A decisão, despachada na terça-feira, 21, beneficiaria diretamente Gustavo Mitre, que na época concorreu a uma cadeira na Câmara pelo Partido Humanista da Solidariedade – PHS – e, com aproximadamente 47 mil votos, ficou como suplente.

O mandato de Pastor Franklin foi cassado em 2015, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais – TRE/ MG -, por abuso de poder econômico em evento religioso, sinalizando a possibilidade de Mitre assumir o cargo, como representante de Itaúna. Porém, isso dependia de a sentença ser acatada na instância seguinte. A tramitação demorada do processo inviabilizou a abertura da vaga. Hoje, Gustavo está no Partido Social Cristão – PSC – e é candidato à Assembleia Legislativa de Minas Gerais – ALMG. A expectativa é que a coligação eleja, pelo menos, quatro deputados com a média de 35 mil votos.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.