Sábado, 16 Dezembro 2017

Delação de Marcos Valério reforça participação de Clésio Andrade no “Mensalão Mineiro”

Publicado em Política Sexta, 28 Julho 2017 10:09
Avalie este item
(0 votos)

O publicitário Marcos Valério, responsável pelas operações dos chamados “mensalões”, do qual participaram integrantes de diversas siglas partidárias, revelou novos detalhes do esquema em Minas Gerais. E, entre os nomes citados no depoimento, em acordo firmado com a Polícia Federal, está o de Clésio Andrade (PMDB). O ex-senador, de família de políticos e empresários influentes em Juatuba, é acusado de pagar vários deputados da base governista na Assembleia Legislativa de Minas Gerais – ALMG – para ser indicado como vice na chapa de Eduardo Azeredo (PSDB) na disputa pelo governo de Minas Gerais, em 1998. 

A delação premiada foi assinada neste mês e enviada ao Supremo Tribunal Federal – STF – depende agora de homologação. Condenado a mais de 37 anos de prisão pela atuação no “Mensalão”, Marcos Valério também é réu sob a acusação de desvios por meio das agências de publicidade que controlava, com o objetivo de financiar a fracassada campanha do então governador Eduardo Azeredo à reeleição. Envolvido no escândalo apelidado de “Valerioduto”, em 2014, Clésio Andrade renunciou ao mandato no Senado sob a alegação de que deixava a cadeira para cuidar exclusivamente da saúde.

Lido 230 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE