Sexta, 20 Outubro 2017

Clésio Andrade presta depoimento sobre acusações no “Mensalão Mineiro”

Publicado em Política Terça, 08 Agosto 2017 16:28
Avalie este item
(0 votos)

O ex-senador Clésio Andrade (PMDB) compareceu nesta quarta-feira, 02, ao Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, onde foi interrogado por aproximadamente uma hora e meia. O empresário juatubense é réu no inquérito que apura o “Mensalão Mineiro”, esquema fraudulento que envolveu integrantes de diversas siglas partidárias do estado.  Ele foi convocado a depor sobre as acusações de que teve participação no desvio de recursos e lavagem de dinheiro para a campanha eleitoral de Eduardo Azeredo (PSDB), na disputa pela reeleição, em 1998. Em recente acordo de delação premiada, outro envolvido, o publicitário Marcos Valério reforçou as suspeitas, ao dizer que na época Clésio pagou vários deputados da base governista na Assembleia Legislativa de Minas Gerais – ALMG – para ser indicado como vice na chapa de Azeredo. 

Durante o depoimento, o ex-senador respondeu às perguntas da juíza Lucimeire Rocha, da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, e disse que se desvinculou das empresas das quais era sócio junto com Marcos Valério, citadas como envolvidas em transações ilícitas, em 1997, isto é, antes dos fatos relatados.  Clésio Andrade afirmou desconhecer movimentação financeira da campanha e de repasses. A denúncia narra que ele ajudou a desviar R$ 3,5 milhões para os cofres da campanha de Eduardo Azeredo. 

A SMP&B Comunicação, dirigida por Valério, teria alimentado financeiramente a empreitada, por meio de contratos de publicidade com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa -, a Companhia Mineradora de Minas Gerais – Comig – e o antigo Banco do Estado de Minas Gerais – Bemge. A verba foi declarada como patrocínio para a realização do torneio de motocross Enduro da Independência 1998.

 

Lido 150 vezes

Deixe um comentário

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE