Sexta, 20 Outubro 2017

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Mateus Leme recebeu, no último dia 20, a doação de R$ 24.244,36, por meio do Minas Cap  -  Certificado de Contribuição Premiável. A verba foi destinada pela Apae federal De acordo com a diretoria da instituição, os recursos serão utilizados para ampliação do atendimento clínico. Atualmente a entidade assiste 74 pessoas.

“Com esse dinheiro vamos conseguir contratar um psicólogo, importantíssimo para o desenvolvimento dos nossos alunos. A assistência psicológica incentiva a autonomia deles, ajuda no desenvolvimento da cidadania e na inclusão social. E isso gera resultados positivos também para as famílias e a sociedade em geral”, explicou a diretora administrativa, Flávia Francisca dos Santos. 

Ainda segundo a dirigente, o montante garantirá os vencimentos do profissional pelo período de um ano e a expectativa é de que a apresentação dos resultados facilite o aumento da arrecadação para que o projeto seja mantido. “O mais difícil era conseguir essa contratação inicial. Agora é trabalhar para dar continuidade ao serviço. Acredito que a partir do momento em que mostrarmos para a comunidade os reflexos será mais fácil levantar o valor necessário para mantermos um psicólogo aqui”, comentou. 

Os recursos são provenientes do Certificado de Contribuição Premiável. Parte da renda das vendas do título é revertida para unidades da Apae, localizadas em Belo Horizonte e na Região Metropolitana.  

 

As cidades que compõem a Região Metropolitana de Belo Horizonte, entre as quais, Juatuba e Mateus Leme, estão sob o risco de desabastecimento devido ao longo período de estiagem. A situação mais crítica e que vem desde o ano passado, é a do Sistema Serra Azul, que até o fechamento desta edição, operava com 21,9% da capacidade. Há um mês, o reservatório estava com 27,3%. Na quinta-feira, 28, foi registrada uma chuva rápida na RMBH, após 107 dias de seca. 

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa – já declarou que essa é a pior crise dos últimos 100 anos. Dados da empresa mostram que há 30 dias o nível do conjunto de represas que compõem o Sistema Paraopeba (Rio Manso, Serra Azul e Vargem das Flores) era de 54,9%. Nesta semana, o volume caiu para 48,3%. A estatal prometeu medidas contra as ligações clandestinas, que representam 40% dos recursos perdidos. 

 

Em reunião com o prefeito Júlio Fares e o chefe de Gabinete da Prefeitura, Marcus Júnior Diniz, em Brasília, o ministro da Educação, Mendonça Filho, se comprometeu, nesta semana, com a construção de uma escola de ensino fundamental para atendimento ao bairro Central, que tem aproximadamente quatro mil moradores. O Executivo levou a reivindicação à capital do país no início do ano.

O despacho favorável à instalação da unidade educacional foi assinado na terça-feira, 26 de setembro, durante o encontro, do qual participou também o deputado Domingos Sávio. De acordo com Júlio Fares, ainda não há como prever data para o início das obras, devido aos vários procedimentos que ainda precisam ser realizados. “Porém, o mais importante é que já conseguimos. Está aprovada pelo governo federal a nossa tão sonhada instituição”, comemorou.

 

A administração de Juatuba não recorrerá da decisão judicial que determinou a redução do preço da tarifa do transporte coletivo. A informação obtida pela reportagem junto ao governo, diante do despacho favorável da Justiça em relação à liminar solicitada pelo Ministério Público, é de que o valor será auditado e que o posicionamento do Executivo é de “absoluta obediência, tendo como propósito melhorias para toda a população”. E, para contratar a empresa responsável pela auditoria, o Município iniciará, em breve, um processo licitatório.

O poder Judiciário ordenou que o valor de R$ 3,25, instituído em janeiro, sob a aprovação da prefeita Valéria Aparecida dos Santos, passe para R$ 2,89. O prazo para cumprimento da sentença é de dez dias a partir da notificação, já entregue à Prefeitura, conforme apurado. A multa diária para caso de descumprimento está fixada em R$ 1 mil, até o limite de R$ 50 mil. Em agosto de 2015, a passagem tarifa custava R$ 2,60, passando para R$ 3,25 em 1º de janeiro de 2017, um aumento de 25% em menos de 17 meses. O valor de R$ 2,89 foi estabelecido pela Justiça com base na inflação do período, de 11,25%.

A sentença é resultado de Ação Civil Pública ajuizada pela Promotoria. Conforme publicou o JORNAL DE JUATUBA E MATEUS LEME, na edição de 29 de abril, o processo, foi embasado em análises para as quais foram requisitados, entre outros, os critérios adotados para autorização do aumento, a realização de estudos prévios pelo Município sobre os custos do serviço e melhorias significativas para justificar a majoração.

“O reajuste é injustificável, por qualquer ângulo que se analise, sendo que as informações prestadas pelo Município, no sentido de que teriam sido implantadas novas linhas, com aumento de frota, além de não serem confirmadas pelos dados lançados na planilha unilateral feita pela própria concessionária, são contestadas de forma ainda mais veemente pelos usuários”, apontou o promotor Almir Geraldo Guimarães.

A decisão da juíza Karina Veloso Gangana Tanure define ainda o transporte público municipal seja mantido nos mesmos parâmetros praticados atualmente. A empresa também deve apresentar a documentação necessária para apuração do custo efetivo do serviço.  

 

O promotor Almir Guimarães já instaurou procedimento preparatório para averiguar possíveis irregularidades praticadas pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa – no aumento da taxa de esgoto cobrada da população de Mateus Leme. A tarifa sobre o valor referente ao consumo de água passou de 60% para 90%, índice que reflete nas contas emitidas desde agosto e causa de muita insatisfação da população. 

As reclamações, principalmente pelas dúvidas em relação à cobertura de 100% do município com o serviço de tratamento dos efluentes, levaram a Câmara a pedir providências ao Ministério Público. Em atendimento ao requerimento do vereador Arilton Gaudêncio Santiago, o “Pretinho”, a mesa diretora da Casa encaminhou ofício à Promotoria com solicitação para que a situação seja apurada. No início desta semana, o órgão enviou correspondência aos dirigentes do Legislativo comunicando a abertura do processo. 

O vereador requereu esclarecimentos sobre os critérios adotados para a majoração da taxa e ainda que seja verificado se o percentual é aplicado em todas as instalações em uso ou apenas nas regiões onde o esgoto é captado e tratado. O parlamentar pediu intervenção judicial, por meio do Ministério Público, caso seja constatada a cobrança indevida, nas localidades onde os dejetos não recebem tratamento. 

“Trata-se de um tema ainda altamente questionável, posto que a Copasa elevou os valores das faturas, baseando-se, na possibilidade de começar a prestar o serviço, sem, contudo, promovê-lo em 100% do território de Mateus Leme, o que de modo algum pode persistir”, alegou. O parlamentar salientou que por três vezes o Legislativo solicitou o comparecimento de um representante da estatal à Casa para explicações, sem obter qualquer retorno. 

 

Pedido de informações

 

O presidente da mesa diretora, Cristiano de Oliveira, apresentou ao plenário um pedido de informações endereçado à Companhia de Saneamento de Minas Gerais – Copasa. No ofício, ele pede esclarecimentos sobre a arrecadação da empresa com a tarifa de água e a taxa de esgoto ao longo de 2016, os custos do tratamento dos recursos hídricos, os investimentos no sistema de coleta dos efluentes e na estação de tratamento, além do cronograma para a captação no distrito de Azurita. O vereador solicitou ainda que seja enviado à Casa o mapa com a localização dos interceptores. 

 

CPI na Assembleia 

 

Na Assembleia Legislativa de Minas Gerais – ALMG – está em andamento processo para instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI –, que tem como alvo a Copasa. A proposta, do deputado Fabiano Tolentino, é justificada pelas inúmeras reclamações contra a estatal, nos diversos municípios em que a mesma detém a concessão. O parlamentar vem denunciando supostos crimes ambientais, atrasos em obras e outras possíveis irregularidades na prestação dos serviços. “Há meses venho abordando os desmandos da empresa, que engana a população com promessas que nunca são cumpridas no prazo devido. O que a Copasa tem feito é uma falta de respeito”, protestou Tolentino. Até o fechamento desta edição faltavam dez assinaturas para garantir a abertura da CPI. 

 

Como parte da programação da Semana da Micro e Pequena Empresa, o Sebrae realiza no próximo dia 04, uma série de atividades na Câmara de Juatuba. A ação tem como objetivo ajudar o empresariado com orientações para melhorias na gestão e competitividade. O credenciamento para o seminário “Desafios do Crescimento” será às 18h. Na seqüência, palestras com os temas liderança e estratégia de vendas, ministradas, respectivamente, por Alexandre Freire e José Roberto Cajaíba. A partir das 21h45, painel de debate sobre os assuntos abordados.  Mais informações e inscrições pelo telefone 0800 570 0800.

 

A tradicional Corrida Siccob Crediuna foi disputada no domingo, 24, e reuniu cerca de 300 atletas. O evento já faz parte do calendário de corredores amadores e profissionais de toda a região e chegou à quarta edição em 2017. A competição coincidiu também com as comemorações pelos 28 anos da cooperativa de crédito.

De acordo com o assessor de Marketing do Sicoob Crediuna, Kênderson Silva, a competição teve várias novidades este ano. A pedido dos próprios atletas foi colocado o percurso de dez quilômetros. “A modalidade absorveu 45% das inscrições. Tínhamos 300 vagas, sendo que, essas esgotaram e ainda houve procura após o encerramento. Não conseguimos inscrever mais interessados, devido ao curto tempo para confecção dos kits, mas temos o intuito de aumentar no ano que vem”, afirmou.

A corrida foi dividida nas categorias feminina e masculina, sendo os vencedores: Vanessa Silva Dutra, e Everton Liberio da Silva, 5km; Ana Paula de Almeida Ferreira, e André Aparecido Ferreira, 10 km; Jaciano Souza da Silva e Alessandra Paula Santos (funcionários do Sicoob). Além da premiação, os corredores ganharam troféus. Todos os que cruzaram a linha de chegada receberam medalhas de participação, juntamente com um kit de hidratação.

 

A escritora Maria Gomes Splendor lançou o quarto livro, intitulado “Chapeuzinho cor de rosa na escola Branca de Neve”. A obra é voltada para o público infantil e conta, por meio das peripécias de uma menininha, como o famoso Lobo Mau acaba se tornando um grande bobo perante as pessoas. 

“Antes de me aposentar. Eu trabalhava na escola, sou pedagoga por formação, e por isso sempre tive grande envolvimento com as crianças, inclusive já escrevi várias peças de teatro voltadas a elas. Esse livro estava pronto há muito tempo, mas acabou engavetado. Quando mudei de casa, encontrei os manuscritos e resolvi publicá-lo”, contou a autora. 

O lançamento foi na Biblioteca Pública Geraldo Alves de Oliveira. Maria Gomes Splendor doou 400 exemplares para as instituições de ensino de Mateus Leme. A escritora tem outras três obras: “Antologia”, em conjunto com outros autores, e lançado na Bahia; “Brincando Com Rimas” e “Trajetória Poética”. Em conversa com a reportagem, ela disse que outros projetos já estão em andamento. 

 

Sábado, 23, foi um dia de festa para a Escola Estadual Manoel Antônio de Sousa, em Azurita. A instituição de ensino realizou a “Virada da Educação”, com exposição de trabalhos produzidos pelos alunos e muitas atrações culturais, conduzidas por estudantes e professores. Entre os destaques, a apresentação do I Circuito Azuritense do Patrimônio Cultural, uma mostra sobre a história do distrito. 

A iniciativa, viabilizada pelo projeto de Educação Patrimonial de Azurita, teve coordenação do professor de Geografia Franklin Fernandes Guimarães, e garantiu aos adolescentes a ampliação dos conhecimentos a respeito da Estação Ferroviária, da sede da Associação Moacyr Jardim, antigo cinema, e da Festa do Reinado de Nossa Senhora do Rosário, o tradicional Congado. Maquetes e painel de fotos chamaram a atenção do público. 

Estiveram presentes vários educadores, entre os quais, Maria Mendes, autora do recém-lançado “A lenda do cavalo multicor”, e Maria Aparecida Rios, responsável pela obra “As raízes profundas do Horto da Liberdade”. Entrevistados na ocasião, Jesus Silvino da Silva e Roberta Silveira contribuíram para o êxito do projeto, por meio de relatos acerca de bens que fazem parte da memória do distrito. 

 

O Ministério do Turismo divulgou, em setembro, o novo Mapa do Turismo Brasileiro. O levantamento listou 3.285 municípios, em 328 territórios. Em Minas Gerais, foram selecionadas 555 cidades, 276 a mais que em 2016. Entre elas, Juatuba, que permanece no ranking representando a região.

O mapeamento divide as cidades por categorias, de A até E, com base no fluxo turísticos e tipologias. Das mais de três mil classificadas, apenas 740 se encaixam em A, B e C. Essas têm a concentração de 93% do turismo doméstico e 100% do internacional no país. Juatuba está inserida em D, mostrando que tem importante papel no desenvolvimento do segmento em Minas Gerais.

A secretária de Cultura e Turismo, Sônia dos Anjos, explicou que para participar da listagem é necessário que o município se empenhe em ações que promovam a área. É preciso ainda que exista um projeto para crescimento do setor na cidade e, a administração tem que se comprometer com os resultados em todas as metas. Outra exigência é a de pertencer a um circuito, no caso de Juatuba, o Veredas do Paraopeba, que inclui Belo Vale, Bonfim, Brumadinho, Florestal, Ibirité, Igarapé, Itaguara, São Joaquim de Bicas, Rio Manso, Moeda, Mário Campos, e Jeceaba.

 

Gastronomia

 

A Secretaria de Cultura e Turismo trabalha agora para descobrir a característica gastronômica do município. A cidade já está no mapa mineiro do segmento graças ao tradicional festival “Temperos de Juatuba”, realizado anualmente na Praça dos Três Poderes. Um estudo está em andamento com o objetivo de identificar um produto que possa representar a culinária juatubense, garantindo o credenciamento para o mapeamento em nível nacional. 

“Tivemos a oportunidade de mandar uma de nossas feirantes para representar o estado no evento Venha Viver Minas Gerais, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. Isso prova que o município tem elementos com qualidade suficiente para ser reconhecido”, destacou Sônia dos Anjos. A escolhida foi Daiane Veloso (“A hora do doce”). Ela, junto com “Bete dos Licores”, de São Joaquim de Bicas, representaram o circuito Veredas do Paraopeba na feira.

 

SUGESTÃO DE MATÉRIA

EDIÇÃO EM PDF ONLINE