Chefe do Cartório Eleitoral esclarece boatos de supostas fraudes em urnas eletrônicas

0
31

Esta semana, o chefe do Cartório Eleitoral, Euder Monteiro, manifestou-se publicamente acerca da situação e esclareceu que eleitores digitaram o número de concorrente ao governo de Minas Gerais, por engano, em vez do candidato à presidência. “Houve um ou dois casos. E isso acabou gerando o mal-entendido”, explicou.

Alguns também não esperaram a foto aparecer para confirmar a escolha, o que faz com que apareça a próxima opção, o que também culminou em críticas dos desavisados ao sistema. Ao abordar o assunto, Euder ressaltou a importância do cadastramento biométrico para evitar transtornos com os homônimos, registrados em vários locais.

Em relação à quantidade dos votos, o chefe do Cartório Eleitoral esclareceu que é possível verificar, por meio do caderno de votação, comparando se o número apurado nas urnas é idêntico ao de eleitores que compareceram à seção, confirmando a idoneidade do processo.

Outro fator que contribuiu para a criação de boatos foram dificuldades para votar, por causa da quantidade de concorrentes. Alguns também tentaram escolher candidatos de outros estados, o que não é possível.

“Verificamos ainda que um eleitor daqui votou em um ex- -prefeito de Contagem para o cargo de deputado federal. Ele é sósia de um candidato à presidência, o que fez o eleitor acreditar que havia um erro na urna”, contou Euder. Segundo o servidor público, mesmo depois de identificados os motivos das confusões, o o Tribunal Superior Eleitoral – TSE – e o Tribunal Regional Eleitoral – TSE – seguem estudando os relatos e auditando os equipamentos, para garantir transparência no processo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui