2020, o ano que não terminou

0
35

O Jornal de Juatuba e Mateus Leme propôs a seguinte frase: O ANO DE 2020 FOI… para sua primeira edição do ano. A frase fragmentada foi encaminhada para que várias pessoas a completassem. Eis aí o que nos disseram alguns (algumas) dos (as) nossos (as) leitores/leitoras:

“de ressignificação”. (Mateus Oliveira – diretor operacional da Guarda Mirim de Juatuba)

“de aprendizado coletivo, onde tivemos a oportunidade de evoluir e valorizar questões que realmente valem a pena em nosso dia a dia”. (Marcus Júnior – presidente do Instituto Corujinha)

“de superação”. (Luciana Salomão – pediatra)

“foi um ano de aprendizado, um ano de descobertas, um ano que nos preparou para iniciar 2021 mais fortes, na esperança de dias melhores”. (Frei Ismail – paróquia de São Sebastião de Juatuba)

“de muito aprendizado e bençãos. Todo acontecimento, bom ou ruim, é oportunidade de aprendizado e crescimento”. (Vânia Faria – presidente voluntária do Lar São Mateus)

“surreal, imprevisível, desafiador, mas acima de tudo, de superação; seguimos em frente, mesmo diante de um cenário de guerra invisível, fomos resilientes, talvez não conseguimos alcançar todos os degraus almejados, por vezes acertamos, falhamos, aceleramos e tropeçamos, mesmo assim persistimos no percurso, sobretudo atravessamos a linha de chegada para novas oportunidades, sonhos e desafios para o ano de 2021; o que nos torna vencedores não é o fato de simplesmente vencer, mas sim de sobrepor nossos limites, mesmo diante das adversidades impostas”. (Tenente Renato Alves – Comandante do 3º Pelotão de Polícia Militar de Juatuba)

“um ano de muito aprendizado”. (Nádya Amaral – presidente da CDL Juatuba)

“desafiador, de fé, de perdas, de determinação, de metamorfose e instabilidade econômica, política e social, de dependência e impotência. Foi um ano em que cada um sentiu de forma diferente. Mas, no final, sintonizamos numa perspectiva mais positiva e resiliente, na busca por cura global deixando de lado vieses desnecessários, incorporando mais amor nas pessoas e menos valor nas coisas”. (Eriane Grigorio – professora)

“de superação e muito aprendizado”. (Nádia Maia – assessora de comunicação da Câmara de Juatuba)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui