Animais mortos são encontrados no entorno do Paraopeba, em Juatuba

0
274

Depois de receber denúncias de que animais estariam morrendo, supostamente por ingerirem a água do Rio Paraopeba, o Ministério Público de Minas Gerais – MPMG – iniciou investigações na semana passada sobre o caso.

A fim de apurar a situação em Juatuba, que é cortada pelo Rio Paraopeba, contaminado pelos rejeitos da barragem que se rompeu no início do ano em Brumadinho, a reportagem conversou com o veterinário Marcos de Mourão Motta, criador da ONG “Asas e Amigos” que disse à reportagem que realmente foram encontrados animais mortos na cidade.

“Chegou ao meu conhecimento, através do Codema – Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental de Juatuba –, que alguns animais morreram no entorno do Rio Paraopeba. Esses animais foram recolhidos e nós encaminhamos para a necropsia na Universidade Federal de Minas Gerais. Estamos aguardando o laudo” disse.

Segundo Marcos, a possibilidade de a causa das mortes ter sido a água contaminada, não foi descartada. “Precisaríamos fazer os exames toxicológicos, que são bastante caros e, infelizmente, o “Asas e Amigos” não tem como pagar. Exames que detectam a presença de ferro, chumbo e outros metais pesados, nos animais são essenciais para confirmar ou não a suspeita de contaminação”, afirmou.

Marcos Mourão destacou ainda que um fator que dificultou identificar a causa da morte dos animais foi o avançado processo de decomposição.

“Infelizmente, na maioria dos casos, não temos a chance de achar o animal ainda com vida para socorrê-lo e, apesar de todos os esforços a maioria é encontrada morta há vários dias, o que não permite a emissão de um laudo conclusivo”, finalizou Marcos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui