Audiência da Vale termina novamente sem acordo

0
43

A terceira audiência de conciliação entre a Vale, órgãos de Justiça e Governo de Minas Gerais terminou mais uma vez sem acordo. O Estado solicitava uma indenização de R$ 54 bilhões, sendo R$ 26,7 bilhões por danos materiais e R$ 27,3 bilhões por danos morais coletivos. A mineradora chegou a fazer uma contraproposta de pouco mais de R$ 20 bilhões, mas foi rejeitada na audiência passada.

No encontro desta semana, não foram discutidos valores, mas houve avanço nas regras para execução dos programas de obras e medidas de reparação ambiental. Do lado de fora do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), cerca de 500 atingidos, que se deslocaram em 15 ônibus de Brumadinho e de outras cidades atingidas pela tragédia da Vale, fizeram durante toda à tarde atos e discursos em protesto contra a audiência.

Os atingidos exigem participação na discussão e elaboração do acordo, conforme explica Joelisia Feitosa, que é integrante da Comissão de Atingidos de Juatuba. “A gente não é contra o acordo, mas a gente sabe que R$ 19 bilhões é muito pouco diante do valor que foi levantado pela Fundação João Pinheiro. Então, obviamente, entendemos a necessidade de reparação do estado. Mas a gente não pode deixar que a população atingida seja negociada no meio desse rolo e que os nossos interesses não sejam contemplados”, destacou. Uma nova audiência está marcada para o dia 17, às 14h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui