Biometria será excluída das eleições de 2020

0
208

Cerca de 40% do eleitorado de Juatuba e Mateus Leme fez o recadastramento biométrico, mas modalidade só valerá em 2022

Após reunião de técnicos do Tribunal Superior Eleitoral com médicos e autoridades sanitárias do País, foi definido que a identificação biométrica, por meio de impressão digital, não será utilizada nas eleições municipais deste ano, tendo em vista o risco de contágio por Covid-19.

Dentre os fatores para a exclusão da biometria nas eleições, foi salientado que o leitor de impressões digitais não pode ser higienizado com frequência e, como é uma modalidade nova com a qual o eleitor ainda não está habituado, as filas seriam maiores, favorecendo aglomerações, já que o processo biométrico é mais demorado.

De acordo com o órgão, a exclusão da biometria será incluída em resoluções para as eleições deste ano que devem ser apreciadas pelo plenário do TSE a partir de agosto, após a volta do recesso judiciário.

A Justiça Eleitoral do País iniciou o cadastramento biométrico em 2008, e já colheu as impressões digitais de 119.717.190 eleitores, que estariam aptos a votar pelo novo sistema. O TSE planeja cadastrar todo o eleitorado de mais de 150,5 milhões de pessoas até 2022.

Juatuba, Mateus Leme e Florestal fazem parte da mesma comarca e o índice de recadastramento biométrico dos eleitores está em torno de 40% nos três municípios. Em Juatuba, dos 21.661 eleitores, 10.209 já se recadastraram. Já em Mateus Leme, 10.383 eleitores, do total de 25.720 foram cadastrados no sistema de biometria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui