Câmara Municipal abre CPI para investigar qualidade da água que chega nas residências

0
134

Os vereadores de Juatuba apresentaram um requerimento à Mesa Diretora da Câmara solicitando a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI – para apurar possíveis irregularidades nas condições de distribuição e qualidade da água fornecida pela Copasa, desde o desmoronamento da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho.

De acordo com a Câmara, a iniciativa foi adotada devido ao grande número de reclamações dos moradores do município. Os relatos são de que a água que chega nas casas dos moradores está com aparência escura.

Os membros da Comissão serão nomeados pelo presidente da Casa, Jurandir Santos. A Comissão terá 90 dias para apurar as possíveis irregularidades e tomar as providências legais.

Risco de racionamento

Na semana passada, a Copasa apresentou, durante mais uma audiência de conciliação na 6ª Vara da Fazenda Pública Estadual e Autarquias, em Belo Horizonte, em relação às ações judiciais que tratam do desastre do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, um relatório indicando que, no pior cenário histórico na Região Metropolitana de Belo Horizonte – RMBH –, o nível dos reservatórios poderá ficar em situação crítica a partir de junho de 2020.

A Copasa propôs que as obras assumidas pela Vale, que vão garantir o abastecimento de água na RMBH em 2020, sejam antecipadas de setembro para junho do próximo ano. Uma adutora deve ser construída pela mineradora em ponto localizado 12 quilômetros acima daquele em que o Rio Paraopeba foi atingido pela lama de rejeitos da barragem de Brumadinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui