Candidatos de Mateus Leme: Marlon e Márcio de Serra Azul

0
143

Dando sequência as entrevistas com os candidatos à prefeitura de Mateus Leme temos Marlon e Márcio de Serra Azul, da coligação “Vamos à Luta! ” (PDT / REDE / PC do B). Seguindo a mesma proposta de Juatuba, a divulgação das entrevistas ocorre por ordem alfabética. Todos os candidatos tiveram o mesmo prazo para responder às questões. Conforme acordado com a Justiça Eleitoral, cada candidato a prefeito tem espaço de meia página para a entrevista, respostas que excederem o tamanho serão publicadas na íntegra em nosso site www.jornaldejuatuba.com.br.

Marlon Aurélio Guimarães nasceu em Mateus Leme em 1960. Casado com Sorahia Guimarães há 30 anos, tem dois filhos Márlon Kelvin e Sofia. Empresário, sempre trabalhou no meio cultural e musical, inaugurou em 1997 a Rádio Matele FM. Foi eleito prefeito de Mateus leme por dois mandatos consecutivos, em 2008 e 2012. Foi responsável pela instalação da UPA 24 horas e construção de unidades básicas de saúde em Serra Azul, Sítio Novo, Imperatriz, Santa Bárbara e Reta.

1. Qual é a maior motivação para a sua candidatura a prefeito? Quais são os principais desafios que o próximo prefeito precisará assumir? E de que forma isso será viável?

É saber que na balança de erros e acertos, acertamos muito mais que erramos e podemos fazer muito mais pela nossa gente. Tantas entregas da nossa gestão, como: UPA 24hs – Thiago Cardoso dos Santos, UBS Santa Bárbara, ESF Imperatriz, ESF Centro, ESF Reta, reforma ESF Azurita, ESF Sítio Novo, ESF Serra Azul, UMEI Dona Carmita, Farmácia de Minas e início das construções dos Postos de Saúde do Bairro Araçás e Centro, mostram que é nesse ritmo de trabalho que Mateus Leme deve andar e vamos atuar principalmente nas obras inacabadas que não tiveram sequência, consolidando a saúde e ativando uma política de fortalecimento para os bairros, que é meu maior incentivo. Com toda certeza, a retomada da economia será para todos os prefeitos um dos maiores desafios da gestão. Acredito que com aplicação de políticas públicas voltadas para o consumo e geração de empregos locais, iremos contribuir com o aumento dos níveis de produtividade das indústrias, do comércio e também serviços. Vamos precisar de muita união e uma equipe talentosa, organizada e comprometida.

2. Em tempos de pandemia da covid-19 a cidade, vive, como outros municípios brasileiros, momentos difíceis em todos os níveis. Qual seria a reinvenção política do chefe do executivo para devolver à população a confiança, a esperança e a motivação para as questões socioeconômicas e sociais da cidade?

Primeiro de tudo fé em DEUS, com a alma alimentada e fortalecida conseguimos enfrentar as adversidades. Depois de enfrentarmos esta pandemia, grandes mudanças acontecerão em nossas vidas em todos os níveis. Descobrimos com ela que não temos o controle de tudo, acredito que não viveremos como antes, como andam dizendo por aí, será um novo normal, no qual teremos que nos adaptar. A persistência será minha companheira, como foi em meus dois mandatos. Nunca desisti de nada que planejei nesta vida, não será diferente. Meus conterrâneos podem ter certeza que juntos iremos desenvolver ações em benefício de todos.

3. Dois dos grandes problemas do município são a infraestrutura e o acesso a saneamento básico, o que inclui o abastecimento de água, serviço muito criticado e prejudicado nos últimos meses. Como o senhor pretende viabilizar a execução de projetos que atendam a essas demandas?

Na minha gestão, investimos bastante em infraestrutura, claro que ainda falta muito. Mateus Leme possui mais de 300 km² de extensão, uma ótima oportunidade de citar que foi pensando nisso que criamos a usina de asfalto própria. Estamos falando de mais de 80 bairros, investimos em asfalto e calçamento poliédrico no Novo progresso, Reta, Central, João Paulo II, Araçás, Mangabeiras, Sítio Novo, Azurita, Serra Azul e tantas outras localidades que precisam tanto da atenção do poder público. Precisamos viabilizar projetos que concretizem outros tantos. Não tem varinha mágica, é trabalho. Temos que correr atrás.

Sobre nosso abastecimento de água, atualmente existe um descontentamento expressivo do serviço que nos é prestado pela Copasa. Mesmo antes de assumir o governo municipal em 1º de janeiro de 2009, muitos debates, audiências públicas já vinham sendo realizadas no intuído de esmiuçar um novo contrato, que na ocasião havia se encerrado. As mesmas regras que regem os contratos para todo o estado de Minas Gerais, também são as de Mateus Leme, temos que ser vigilantes e firmes no que diz respeito a isso. Nossos esforços vão ser de aceitação junto ao Governo do Estado e Assembleia Legislativa no que diz respeito aos royalties da água, já que mais de 70% do reservatório do Sistema Serra Azul, que abastece boa parte da região metropolitana, pertence a área do nosso município.

4. O foco em qualidade de vida e bem-estar social é considerado fundamental na gestão pública. Esses fatores englobam segurança, trânsito, sustentabilidade, educação, acesso à tecnologia, entre outras áreas. Quais são seus principais projetos para a qualidade de vida da população no município?

Para que melhorias sejam aplicadas efetivamente, é preciso ir em busca de apoio e de recursos junto ao Executivo e Legislativo federal. Já sabemos o caminho e vamos percorrê-lo para retornar com tantos projetos importantes, como: a unificação do projeto “Feliz Idade” em local apropriado que atenda os mais de 300 participantes; os telecentros, projeto que tem um papel fundamental na capacitação dos jovens e adultos, e que também prepara nossas crianças para o mundo digital; retomar a parceria com o Sesi Senai, as atividades do projeto “Servir” e criar opções atrativas que fomentem o entretenimento local. A população anseia por mais eficiência dos serviços públicos e deseja um governo mais eficiente.

5. O que representará verdadeiramente a figura do vice-prefeito no seu mandato?

Acredito que a escolha de um vice é a escolha de um parceiro para a vida. Nos meus dois mandatos tive o prazer de partilhar meus sonhos, projetos e minhas realizações com uma pessoa ímpar, o senhor Mário do Totonho, um fiel escudeiro para todas a horas. Desta vez, não poderia ser diferente. O Márcio Freitas, ou Marcinho de Serra Azul, é um homem de fé, honesto, trabalhador, que não nasceu em berço de ouro e sabe o valor de cada coisa desta vida. Márcio fez parte da minha equipe como tesoureiro e como secretário de fazenda. Formado em contabilidade, direito e pós-graduado em contabilidade pública e responsabilidade fiscal, ele tem muita experiência. E o mais importante, pessoa simples como a gente e que conhece cada ponta deste município. Sabe de cada cantinho que temos que chegar. Conhece o serviço público, me conhece e estará disponível efetivamente no nosso governo. Queremos ver Mateus Leme em um caminho diferente, onde a população é ouvida e vamos fazer isso juntos!

Márcio de Serra Azul: experiência em gestão

Márcio Freitas nasceu em Mateus Leme. É casado com Maria Helena e pai da Danúbia. Formado em Direito, Contabilidade e pós-graduado em Contabilidade Pública e Responsabilidade Fiscal, esteve ao lado de Marlon durante os oito anos de sua gestão como prefeito. Márcio foi tesoureiro, secretário da Fazenda e traz consigo o sentimento de poder fazer mais, amparando os distritos e usando seu conhecimento e disponibilidade a favor da população.

1. O que dizer de sua candidatura à vice-prefeito (a)? O que levou a essa escolha e como o seu nome foi colocado junto da coligação?

Antes de mais nada, agradeço o voto de confiança do Marlon e do PDT, acredito que foi pelo meu trabalho, pela dedicação aos projetos que já participei, pelo conhecimento das necessidades dos distritos e bairros da cidade.

2. Eleita sua chapa, como você pretende atuar junto ao prefeito? O que você tem como propostas para a administração municipal na condição de parceiro do chefe do Executivo?

Acredito na fidelidade para um trabalho bem alinhado, onde o município todo ganha. Marlon nos mostrou que, além de capaz, é um homem de confiança. É com a mesma cumplicidade que irei desempenhar o meu papel, me dedicando incansavelmente e não medindo esforços nessa jornada. Sei bem o quanto teremos que lutar, mas estarei à disposição do prefeito Marlon para buscar soluções e investimentos para colocar Mateus Leme na rota que queremos.

3. Na sua visão, quais são os principais desafios que a administração municipal irá enfrentar nos próximos quatro anos?

Como conhecedor das finanças do município, sabendo das dificuldades que irão se apresentar “pós-pandemia” em 2021. Já imaginamos quão tortuoso poderão ser os repasses financeiros para o município, o que não me faz esmorecer, pelo contrário, me coloco ainda mais disponível para usar a bagagem que pude acumular com toda minha trajetória a favor do bom desempenho da gestão. Com fé em Deus e muita dedicação, seguimos em frente, rumo a vitória!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui