Candidatos de Mateus Leme: Ronaldo Moreira e Dr. Flávio

0
143

Finalizamos nesta edição as entrevistas com os candidatos à prefeitura de Mateus Leme. Conforme frisamos anteriormente, a divulgação foi feita por ordem alfabética do nome do candidato majoritário, com as mesmas questões para todos e em espaço igual. Todos os candidatos tiveram o mesmo prazo para responder às questões. Nesta semana é a vez de Ronaldo Moreira e Dr. Flávio Amaral, da coligação “Unidos por Mateus Leme” (PMN / PSL).

Ronaldo Antônio Moreira nasceu e foi criado em Mateus Leme, assim como seus pais Dilica e Juca do Candu. Ele é o segundo de sete irmãos. Quando ainda era criança, seu pai comprou a linha de ônibus São José, anos mais tarde, foi no transporte o seu primeiro emprego como cobrador, depois se habilitando como motorista. Em 1983, foi eleito vereador. Se casou e teve dois filhos. Atualmente cursa Direito, um sonho que sempre teve.

1. Qual é a maior motivação para a sua candidatura a prefeito? Quais são os principais desafios que o próximo prefeito precisará assumir? E de que forma isso será viável?

Eu nasci e fui criado em Mateus Leme, assim como meus pais e meus avós, inclusive na roça, de onde tenho muito orgulho. Cresci vendo as dificuldades que essa cidade passa, já estive em todos os bairros e sei muito bem as falhas que eles vêm enfrentando. Além disso, trabalhei desde criança, na plantação, na ordenha manual, junto com agricultores e pecuaristas, e sei bem como era difícil e o quanto esse é um trabalho importante e muitas vezes não reconhecido. Apesar de todas as minhas dificuldades, de todos os empecilhos, eu não desisti de lutar e hoje me sinto realizado. Hoje sinto que precisei passar por tudo isso para ganhar uma boa bagagem de vida. Ainda continuo, com os meus 62 anos, buscando conhecimento e informação, e para isso estou realizando mais um sonho, que é o de fazer faculdade de Direito na Universidade de Itaúna, que tem me mostrado ser uma excelente universidade. Foi ao longo desses anos, vendo o quanto uma boa parte da população precisa de ajuda, que eu resolvi me candidatar. Conheci pessoas que precisam de um bom governo e esse governo até hoje, apesar de ter recursos, nada fez por elas. Sinto que essa cidade precisa de mudança, precisa do fim dos privilégios, precisa que a gestão faça pela população e não para ganhar em cima dela. Para finalizar, sei que será uma época difícil, onde o prefeito passará por dificuldades devido à crise causada pela pandemia, mas se vocês permitirem eu farei meu melhor. Junto com meus apoiadores estarei disposto a enfrentar qualquer dificuldade para mudar essa cidade para melhor, para um lugar onde qualquer pessoa, de qualquer classe, de qualquer escolaridade, de qualquer origem, viva bem.

2. Em tempos de pandemia da covid-19 a cidade, vive, como outros municípios brasileiros, momentos difíceis em todos os níveis. Qual seria a reinvenção política do chefe do executivo para devolver à população a confiança, a esperança e a motivação para as questões socioeconômicas e sociais da cidade?

Ao falarmos sobre o mundo pós-pandemia, podemos imaginar o quanto teremos que desenvolver estratégias se tratando de um município. Passamos por um caos que afetou o mundo. Primeiramente, é do conhecimento de todos que somente a partir da vacinação da população estaremos protegidos contra a pandemia da Covid-19. Para um convívio social seguro, é necessário que não falte vacinas nos postos de saúde e que todos de Mateus Leme sejam vacinados. Até sair a tão esperada vacina, o ideal é que a população se resguarde e siga as indicações de higiene. Quanto a situação econômica do município, precisaremos criar métodos de incentivo aos negócios que foram prejudicados nessa fase crítica em que vivemos, pensando sempre em levantar o comércio local e dar oportunidade e subsídio para a população mateus-lemense.

3. Dois dos grandes problemas do município são a infraestrutura e o acesso a saneamento básico, o que inclui o abastecimento de água, serviço muito criticado e prejudicado nos últimos meses. Como o senhor pretende viabilizar a execução de projetos que atendam a essas demandas?

O saneamento básico é o termo que denomina um conjunto de serviços essenciais para o bem-estar e a saúde da população. Infelizmente, em Mateus Leme essa não é uma realidade para todos. Entre os serviços mais precários estão a falta de água, coleta e tratamento de esgoto. A falta de concorrência faz com que certas empresas se acomodem e não busquem melhorar, acarretando em um prejuízo para a população, e isso é o que vem acontecendo com a Copasa. Pensando no bem mútuo, o Dr. Flávio Amaral, candidato a vice, entrou com a suspensão do pagamento, solicitando 70% de desconto nos meses de falta d’água até que tudo se normalize (processo número 5002267-62.2020.8.13.0407, ação cível popular). Foram muitos casos relatados de famílias que não tinham água sequer para um banho, o que é deprimente, já que essas questões básicas são essenciais a qualquer cidadão e deveriam ser garantidas pela prefeitura.

4. O foco em qualidade de vida e bem-estar social é considerado fundamental na gestão pública. Esses fatores englobam segurança, trânsito, sustentabilidade, educação, acesso à tecnologia, entre outras áreas. Quais são seus principais projetos para a qualidade de vida da população no município?

Dentre os principais projetos para a qualidade de vida da população, já foram discutidos os incentivos ao comércio local e o saneamento básico. Outros assuntos também já foram discutidos em outros locais, como a questão dos cachorros de rua e o quanto é importante que seja montado um canil no município, assim como é importante a participação do jovem na política local. Além disso, gostaria de chamar atenção para a saúde, é de extrema importância que medidas de prevenção contra doenças sejam tomadas, junto com a conscientização da população. Ainda assim, os projetos para a qualidade de vida da população são muito amplos, cabendo aos gestores ouvir os anseios de sua população e desenvolver estratégias para atendê-la.

5. O que representará verdadeiramente a figura do vice-prefeito no seu mandato?

No caso do meu vice, o considero como um segundo prefeito por se tratar de uma pessoa verdadeiramente engajada, tendo um papel fundamental na administração. Acredito na competência do Dr. Flávio e tenho certeza que ele também lutará por essa cidade. Nós compartilhamos os mesmos ideais e a mesma preocupação com o bem do nosso município. Além disso, eu admiro todo o seu esforço, toda sua dedicação e humildade para fazer o bem. Lembrem-se que através do voto vocês não elegem apenas o prefeito, elegem também o vice, que deve estar apto a exercer o cargo, quanto a isso eu não tenho dúvidas que o Dr. Flávio é a pessoa certa.

Dr. Flávio: busca por uma gestão transparente

Flávio Medeiros Amaral é natural de Mateus Leme. Em 1992, formou-se como técnico em fundição e foi para São Paulo em busca de emprego, lá ficou por quatro anos. De volta a Minas, morou em Divinópolis, onde cursou a faculdade de Direito. Voltou para Mateus Leme e há 20 anos atua como advogado, tendo exercido entre 2012 e 2015 o cargo de assistente judiciário, onde conheceu as necessidades das regiões mais carentes da cidade.

1. O que dizer de sua candidatura à vice-prefeito (a)? O que levou a essa escolha e como o seu nome foi colocado junto da coligação?

Em minha candidatura a vice-prefeito fui tomado de surpresa, não esperava o convite, embora tenho ficado muito honrado. O que me levou a aceitar foi conhecer o candidato e a coligação. Acredito muito na proposta, na força do Ronaldo e em seus projetos. Há alguns anos temos conversado muito sobre política, independente de candidatura. Minhas ideias são bastante convergentes com as dele, isso me levou a aceitar. Meu nome já havia sido discutido no grupo e, quando recebi o convite, aceitei de imediato e decidi entrar na luta.

2. Eleita sua chapa, como você pretende atuar junto ao prefeito? O que você tem como propostas para a administração municipal na condição de parceiro do chefe do Executivo?

Eleita nossa chapa, ficarei à disposição do prefeito, à disposição da administração, à disposição do município. Ainda não conversamos a respeito da minha área de atuação. Acredito muito no setor jurídico, na parte legal da administração, uma vez que eu sou advogado e também preparado a assumir qualquer secretaria que reclamar do nosso trabalho, o apoio jurídico a todas as secretarias indistintamente aos demais secretários e ao próprio prefeito. Eu tenho como proposta, como parceiro do prefeito da administração, a progressão continua do município, buscando necessidade básicas dos munícipes, como fornecimento de água, que é bastante precário no nosso município, pavimentação de ruas onde o transporte público não alcança devido à falta de pavimentação, principalmente na época chuvosa, buscaremos também integração dos jovens e adolescentes em atividades educacionais, esportivas e culturais, nosso projeto para cultura em Mateus Leme é bastante avançado, bastante inteligente e, basicamente, nós vamos trabalhar nesse tripé.

3. Na sua visão, quais são os principais desafios que a administração municipal irá enfrentar nos próximos quatro anos?

Na minha visão, o principal desafio que iremos enfrentar chama-se transparência. Acredito que a municipalidade de uma forma geral não tem conhecimento do que acontece nos bastidores administrativos, tenho convicção que tendo acesso às informações, o lado obscuro da política, o portal da transparência terá funcionalidade, pois é um grande mistério esse lado da administração pública, isso tem que ser colocado às claras. Tenho a intenção de realizar uma auditoria das contas públicas para saber como chegou o dinheiro, em que foi gasto, isso tem que ser feito de forma urgente, ou seja, a moralização da administração. Tendo como primícias a confiança do eleitor e dos munícipes, para que possamos progredir com dinheiro em caixa, vamos buscar alcançar cada vez mais eficiência e participação popular.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui