Desempregados podem ter mais um mês de seguro

0
61

A taxa de desemprego no Brasil subiu 1,2 ponto percentual e ficou em 12,9% no trimestre encerrado em maio último, segundo o IBGE. Pela primeira vez, na série histórica iniciada em 2012, a parcela de ocupados (49,5%) foi menor do que a de desocupados entre as pessoas em idade de trabalhar. Os números acenderam alerta no Congresso Nacional, que reconheceu estado de calamidade pública no País até dezembro, devido à pandemia da Covid-19.

Para que a pessoa que está desempregada possa buscar uma nova colocação profissional sem “a faca no pescoço”, o deputado Felipe Carreras (PSB-PE) propôs o Projeto de Lei 3674/20 acrescenta uma parcela de seguro-desemprego durante estado de calamidade pública.

Atualmente, o seguro-desemprego pode ser de três a cinco parcelas mensais, dependendo do tempo que o trabalhador permaneceu no emprego. Com a mudança prevista, o benefício teria seis parcelas. A proposta, que vai alterar a lei do benefício provisoriamente, está tramitando na Câmara dos Deputados e será votada em breve.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui