Dupla é presa no Espírito Santo após matar mateuslemense nos EUA

0
1630

Thiago Philipe Bragrança e Walderson Júnior confessaram o assassinato de Ana Paula Braga, de 24 anos

Foram presos, no Espírito Santo, dois homens acusados do assassinato da mateuslemense Ana Paula Feitosa dos Santos Braga, de 24 anos, no último dia 30 de janeiro, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Após o crime, a dupla fugiu com o carro da vítima, atravessou estados até chegar ao México e voltar para o Brasil.

De acordo com a Polícia Federal (PF), Thiago Philipe Souza Bragança e Walderson Junior da Silva confessaram o crime. O caso é investigado pela PF e o Los Angeles Police Department (LAPD) que busca descobrir as circunstâncias do crime, achar o corpo da vítima.

Segundo as investigações, após o assassinato a dupla fugiu no carro de Ana Paula, carregando o corpo dela por duas horas, até abandoná-lo na cidade de Hot Springs, na Califórnia. Ainda no veículo da vítima, viajaram até o estado de Oklahoma, e em seguida, pegaram um ônibus para o Texas, onde foi feita a travessia para o México. Na capital do país, Cidade do México, pegaram um avião para o Espírito Santo, seguindo para o interior do estado, onde possuem parentes.

Ana Paula estava no exterior desde 2017 e pretendia levar sua família, que ainda reside em Mateus Leme, para o país norte-americano neste ano. A jovem estava desaparecida desde janeiro. Ela trabalhava em Los Angeles como motorista de aplicativo quando aceitou hospedar, por alguns dias, os dois brasileiros que pretendiam morar nos EUA. Em filmagens obtidas pela polícia, é possível ver que, no dia do crime, a vítima entrou no prédio com dois homens e depois de algumas horas, eles desceram carregando apenas um edredom, com isso, a guarnição acredita que Ana Paula foi estrangulada com um fio de energia dentro de casa e, em seguida, a dupla enrolou o corpo colocando-o no porta-malas do carro dela. Ainda não se sabe as motivações para o crime.

A Polícia Federal chegou aos criminosos após uma denúncia feita por familiares, já que os suspeitos usaram vídeos do crime para extorquir a família, além de utilizarem fotografias e áudios do assassinato de Ana Paula e zombarem da vítima com seu celular.

Após ser preso, Thiago afirmou que o crime foi em legítima defesa, já que no dia, haviam usado drogas e Ana Paula estaria com uma faca, entretanto, segundo a PF os depoimentos e versões dos homens, não batem.

A mãe da vítima, Delma, que mora em Mateus Leme, acredita que os homens deveriam ser julgados e condenados perante a lei norte-americana e pede ajuda para trazer o corpo da filha para a cidade.

Suspeitos do assassinato – Foto Reprodução TV Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui