Estado inicia vacinação de idosos com mais de 90 anos

0
30
Vacinação dos profissionais de saúde, veterinários e agentes funerários com 60 anos ou mais de idade, que estam na ativa, na Clínica da Família Estácio de Sá, na região central da cidade. O município do Rio de Janeiro ampliou hoje (27) o público-alvo da campanha de vacinação contra a covid-19.

Os idosos são os mais vulneráveis para as internações hospitalares em decorrência da Covid-19. Segundo dados epidemiológicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES), pessoas acima de 60 anos respondem por 81% das mortes pela doença em Minas Gerais. Com o envio de nova remessa de doses aos municípios mineiros nesta semana, foi iniciada a imunização de 107.931 mil idosos com mais de 90 anos e de outros 42.353 trabalhadores de saúde ainda não contemplados.

Juatuba recebeu nesta remessa 68 doses para profissionais de saúde e 184 doses para idosos. O município, de acordo com informação da SES, já efetuou a imunização de 285 moradores. A vacinação na cidade não passou sem polêmicas. Nos últimos dias, após uma fiscal municipal ter postado foto sendo vacinada, muitas pessoas questionaram a ordem de prioridade seguida pelo município, já que os idosos ainda não foram imunizados por completo. A administração não se pronunciou sobre o caso.

Já em Mateus Leme, a prefeitura anunciou a vacinação de idosos acamados. A cidade recebeu 128 novas doses para trabalhadores da área da saúde e 276 doses para idosos com mais de 90 anos. No total, já foi informado ao Governo do Estado a aplicação de 550 unidades da vacina pelo município.

Casos continuam aumentando

A Secretaria de Estado de Saúde divulga diariamente a atualização do boletim epidemiológico da Covid-19 em Minas. Até a última quinta-feira, 11, Juatuba já contabilizava 1.234 novos casos da doença, 37 a mais que na semana anterior. O município já registrou 30 óbitos em decorrência do vírus. Enquanto isso, Mateus Leme confirmou 991 casos de coronavírus e 27 mortes relacionadas a doença.

Mais de mil denúncias de fura-fila na vacinação contra Covid-19

A Ouvidoria Nacional do Ministério Público informou que recebeu 1.065 denúncias sobre casos de fura-fila na vacinação contra covid-19 em todo o país. Após receber as denúncias, as reclamações são encaminhadas para uma unidade do Ministério Público para que as providências legais sejam tomadas. O cidadão que quiser denunciar casos de fura-fila pode entrar em contato com a Ouvidoria Nacional do Ministério Público por meio do WhatsApp (61 3366-9229), por e-mail, mensagem direta nos perfis do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) nas redes sociais ou formulário eletrônico disponível na página da ouvidoria (www.cnmp. mp.br/portal/ouvidoria).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui