Guarda Mirim de Juatuba distribui alimentos e agasalhos para famílias

0
202

A rotina de todos precisou ser alterada com a chegada da pandemia da Covid-19 e a impossibilidade de encontros e reuniões. Entretanto, algumas pessoas não deixaram que o distanciamento interrompesse a vontade de fazer o bem. Os integrantes da Guarda Mirim de Juatuba são exemplos e se uniram em campanhas diversas nos últimos dias para ajudar muitas pessoas na cidade.

A Guarda Mirim de Juatuba foi criada em 2019 com o objetivo de contribuir para formação civil e profissional de crianças e adolescentes do município. Atualmente, 70 jovens participam das atividades e foram escolhidos por meio de processo seletivo. Conforme explica o diretor operacional, Mateus Oliveira, o projeto é executado em duas etapas: na primeira, os alunos aprendem noções de cidadania e ética, além de fazerem treinamento físico como incentivo ao esporte; já na segunda fase, será implementado o programa “jovens aprendizes”, em parceria com o comércio e indústria juatubense, para inserir os alunos no mercado de trabalho. Os instrutores e coordenadores são voluntários.

Com o início da pandemia, a segunda fase foi adiada, o que também impossibilitou a elaboração de uma nova seleção de participantes. Para manter a Guarda Mirim ativa e despertar a consciência social das crianças e adolescentes do projeto, estão sendo elaboradas campanhas de arrecadação de alimentos e agasalhos para forma a mobilizar também a comunidade.

A primeira mobilização foi para arrecadar alimentos. A Guarda contou com o apoio de muitos comerciantes, além das doações de moradores. Foram mais de 500kg de alimentos arrecadados. Para evitar a aglomeração durante a distribuição, eles convidaram os representantes das associações de bairro para que cada um fizesse a retirada de determinada quantidade e repassasse à população mais carente de cada região. Em seguida, foi iniciada a campanha do agasalho em parceria com a CDL Juatuba. Nas lojas da cidade foram colocados recipientes para coleta de doações e foi criado o disque-doação para que os interessados em contribuir pudessem ajudar sem sair de casa. A Polícia Militar também se envolveu na campanha por meio de doação da Escola de Formação de Oficiais. A distribuição dos agasalhos foi feita de forma diferente. Pensando em não juntar um grupo grande de pessoas e trazer mais conforto àqueles que precisam das doações, no último sábado, 20, foram montados varais solidários nos bairros Francelinos, Ilhéus, Vila Maria Regina, Jardim Leme e Boa Vista. Mais varais estão sendo colocados em outras comunidades esta semana.

Campanha contra o cerol e linha chilena

Nesta semana, a Guarda Miriam de Juatuba iniciou a campanha “Pipa com cerol e linha chilena: corte essa ideia, antes que ela corte outras vidas!”. O lançamento foi feito durante a reunião da Câmara Municipal, a convite do vereador Alexandre Avelar, com a presença do jovem Gabriel “Feijão”, de 15 anos, que no ano passado teve a perna amputada, após um acidente com linha chilena, em Betim. A intenção da campanha é conscientizar jovens para que não utilizem cerol, linha chilena ou outros materiais cortantes, que podem transformar a brincadeira em uma ação mortal. Os pais também serão um alvo para que façam o controle do que os filhos estão usando durante a brincadeira com pipa. Além disso, orientações para a sociedade também serão passadas, para que as pessoas saibam onde denunciar e como ajudar em caso de acidente com algum desses materiais. A programação da campanha será anunciada nos próximos dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui