Maioria dos vereadores deve mudar de partido para tentar a reeleição

0
118

Março começou quente para a política em Juatuba e Mateus Leme. Desde o último dia 5, está aberto o período chamado de “janela partidária”, no qual vereadores que pretendem concorrer à reeleição ou ao cargo de prefeito nas eleições deste ano poderão mudar de partido, sem correr o risco de perder o mandato eletivo. O prazo para troca de legenda encerra-se no dia 3 de abril, seis meses antes da realização do primeiro turno do pleito, marcado para 4 de outubro.

Vereadores de Juatuba

Alex Martins – Eleito pelo PDT, acredita que está muito cedo para falar sobre qualquer mudança. “Por enquanto, não pretendo sair do meu partido. É onde acredito que tenho mais chances de reeleição”.

Alexandre Avelar – Continua no Cidadania e sairá como candidato a vereador novamente.

Elton dos Reis – Eleito pelo PEN, hoje Patriota, o vereador continuará no partido e tentará a reeleição ao cargo.

Dr. Jorge de Melo – Sai do PDT e vai para o Solidariedade. O vereador afirma ser pré-candidato a prefeito em Itaúna, com isso, não disputará a próxima eleição no município.

Jurandir dos Santos – Eleito pelo Partido Progressista (PP), o vereador trocará de partido, mas ainda analisa as possibilidades e estuda os convites recebidos do Patriotas e Republicanos. Neste ano, tentará se reeleger como vereador.

Kelissander Saliba (Ted) – Eleito pelo MDB, sua situação está indefinida. O vereador afirma estar analisando as opções para escolher o melhor partido e, provavelmente vai disputar a eleição para vereador.

Leonardo Ferreira (Léo da Padaria) – Eleito pelo Cidadania, Léo ainda não decidiu se permanecerá no partido. Após especulações de uma possível candidatura a prefeito, o parlamentar afirma que ainda não decidiu o partido, mas que sairá como candidato a vereador.

Mário Teixeira – Atualmente no PP, o vereador pretende mudar, mas ainda não decidiu para qual partido irá e nem se tentará a reeleição.

Wellington Pinheiro – Eleito pelo Patriota, sua situação está indefinida. Está analisando os partidos e a possibilidade de sair para vereador, porém, não descarta sair para prefeito.

Vereadores de Mateus Leme

Arilton Santiago (Pretinho) – Eleito pelo Partido Verde (PV) analisa a possibilidade de sair do partido, uma vez que não há mais coligação, mas confirmou que tentará a reeleição.

Cristiano Oliveira (Fisioterapeuta) – Eleito pelo PDT, acredita que continuará no partido, mas está indeciso e analisando outras opções. Será candidato a vereador.

João Victor Braz de Sousa – Continuará no Partido Progressista (PP) e confirmou que tentará a reeleição.

José Edson dos Santos – Eleito pelo PSL, o vereador garante que não ficará no partido, mas analisa ainda por qual partido tentará ser reeleito. José Ronaldo Lopes – Eleito pelo PSD, o parlamentar afirma que não há uma definição ainda, mas que tentará a reeleição.

Lúcio Madureira – Eleito pelo PSDB, o vereador diz estar indeciso tanto em relação ao partido, quanto sobre a possibilidade de se candidatar novamente.

Luzimar Antônio de Castro (Mazinho) – Eleito pelo PSD, afirma que sua decisão dependerá da organização da chapa pelo partido. “Mas acredito que vou mudar de sigla”, afirma.

Reginaldo Teixeira Rodrigues – O vereador saiu do PTC e é o atual presidente do Solidariedade e pretende a eleição para vereador novamente.

Ricardo Gomes Moreira – Eleito pelo PSL, o parlamentar estuda se permanecerá no partido ou seguirá para outra agremiação. Porém, confirmou que tentará a reeleição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui