Mateus Leme na justiça contra a Copasa por desabastecimento

0
143

Juatuba também está sofrendo com a falta de água

Desde o mês de agosto a população de Juatuba e Mateus Leme tem sofrido com a falta d’água e o desabastecimento, segundo a Copasa, foi prejudicado por problemas operacionais e emergenciais no sistema de duas cidades. Entretanto, a demora para solucionar a questão e a falta de respostas levou a Prefeitura de Mateus Leme a entrar com uma ação civil pública contra a concessionária.

De acordo com a administração municipal, “a restrição de abastecimento a qual muitos moradores da cidade têm sido submetidos, além de ferir os termos do contrato de 30 anos com a Copasa, também coloca em risco a saúde pública, uma vez que a pandemia demanda higiene e limpeza em níveis além do normal. A ação nada mais é que o Executivo municipal exercendo sua função de fiscalização e defesa dos interesses públicos”.

Entre os pedidos feitos está o estabelecimento de liminar para regularização imediata do abastecimento de água no município e seus distritos e que, caso ocorra interrupção, seja justificado com antecedência mínima de 72 horas, com ofício à prefeitura e comunicado à população através de meios de comunicação. É solicitada também a aplicação de multa de R$ 5 mil por dia, por descumprimento da medida. A ação do município pede ainda a condenação da Copasa por atos de improbidade administrativa atentadores aos princípios da administração pública.

No fim de semana, um vídeo circulou nas redes sociais afirmando falsamente que o desabastecimento se deu pelo fornecimento por parte do município de água para a Vale. A informação foi contestada pela Copasa, que alegou que o consumo elevado intensificou o desabastecimento. Ainda segundo a companhia, foi iniciada obra de reforço do Reservatório de Água de Lavagem da Estação de Tratamento de Água Serra Azul até a adutora que abastece o município. A expectativa da empresa é que o abastecimento seja normalizado até outubro. Enquanto isso, a população continua sem água em casa.

Problema persiste também em Juatuba

Em Juatuba, o desabastecimento também continua. Na semana passada, a Câmara encaminhou convocação para uma reunião com representantes da Copasa, que alegou que os servidores que respondem por Juatuba estão no grupo de risco para a Covid-19. Foi enviado informativo por parte da companhia aos vereadores, no qual a empresa disse que houve problema no bombeamento para as regiões de Boa Vista da Serra, Cidade Satélite, Dona Francisca e região de Francelinos, e que estava fazendo manobras na rede para abastecer esses locais. “A Copasa já iniciou obras de rede de reforço no abastecimento para o Bairro Cidade Satélite e a partir do dia 15 de setembro será iniciada obra no Bairro Dona Francisca. Além disso, será providenciada a substituição dos sistemas de bombeamento da região de Veredas da Serra, onde se encontra o Bairro Dona Francisca e Francelinos, e também do sistema de Boa Vista da Serra para atendimento ao aumento da vazão, sendo que a previsão de conclusão dessas obras é de 30 dias a 60 dias”, explica a empresa

Os vereadores Avelar e Léo da Padaria cobraram atitude da prefeitura em relação a fiscalização e a punição da Copasa pelo não cumprimento dos serviços. “A questão do desabastecimento de água está um caso sério. Na região de Francelinos e região do Boa Vista não está tendo água para beber. Como falei na Câmara, vejo que o problema é mais de gestão e fiscalização”, indignou-se Avelar, que é membro da CPI da Copasa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui