Moradores de Braúnas e Samambaia criticam lombadas na rodovia 262

0
227

Logo após obras e liberação da pista pela Triunfo Concebra, mais um acidente é registrado

Depois de muitos acidentes e tragédias envolvendo a morte de crianças e adultos, nessa semana, a concessionária Triunfo Concebra conseguiu dar uma solução paliativa para o trecho da BR262, nos bairros Braúnas Samambaia com a instalação de lombadas. A concessionária instalou três passagens de pedestres no perímetro de Juatuba, uma no Km 367, Braúnas, outra no Km 364, na entrada no bairro Samambaia e uma no Km 362, em frente ao 2º Pelotão da Polícia Militar. Entretanto, no mesmo dia, um acidente foi registrado no local: um caminhão bateu na traseira de uma caminhonete que diminuiu a velocidade para passar pelo quebra-molas.

O pedido dos moradores para a construção de uma passarela continua sem resposta da Triunfo Concebra e todos são unânimes em afirmar que a solução não vai colocar fim às tragédias que acontecem no local. “Em momento algum pedimos quebra-molas na BR. Pessoas terão prejuízos batendo seus carros, por causa dessa imbecilidade de colocar lombada no meio de rodovia. Não há explicação para esta medida. Acham que somos idiotas e esta obra é mais uma forma de empurrar com a barriga a construção da passarela”, relata indignado o morador Adriano Andrade.

Outro morador, Lucas Gomes, explica que a concessionária deveria ter feito uma análise mais criteriosa antes de realizar as obras. “O ideal é a instalação de passarelas ao longo do trecho, aumentando assim a segurança dos pedestres e não criando insegurança para os motoristas”.

O motorista Agel do Nascimento Neves acredita que a lombada só será eficiente se for implantando um radar. “Eu acho que teria que colocar um radar com velocidade de 60 km/h ou 50 antes do quebra-molas. Isto vai melhorar para as carretas pois os motoristas já freiam e seguram a velocidade. Uma obra dessas, com a placa indicativa quase em cima do redutor, não leva em consideração os caminhões pesados”, revela.

O vereador Kelissander Saliba, o Ted, acredita que a lombada não resolverá os problemas enfrentados pelos moradores. “O povo não está satisfeito. O quebra-molas pode diminuir o problema, mas não o risco de atropelamento porque há pessoas que não diminuem quando passam. E se as pessoas começarem a confiar na parada para atravessarem? A 262 é uma estrada de alta velocidade, construída para dar mais vazão ao trânsito e eles constroem uma lombada? É uma ‘gambiarra’ que eles fizeram para não construir uma passarela e não vejo isso como um benefício. Também não é o que reivindicamos e o que a população queria. Vamos continuar cobrando e lutando pela passarela”.

Outro vereador que criticou a medida foi Léo da Padaria. “O que o povo precisa é de passarela e retorno. Lombada é um paliativo que não irá funcionar; poderiam até ter colocado um radar porque é um trecho de rodovia em região urbana, com grande circulação de pedestres. Mas o quebra-molas, pode causar novos transtornos, como esse acidente assim que o local foi liberado”, relata.

O JORNAL DE JUATUBA E MATEUS LEME entrou em contato com a Triunfo Concebra, que disse ter atendido o pedido da Polícia Rodoviária Federal e que a implantação de lombadas trará melhoria de mobilidade da região, uma vez que garante a redução da velocidade dos motoristas que passam pelo perímetro urbano de Juatuba. A concessionária ainda reforçou que o local está sinalizado, conforme as normas de trânsito, com placas de sinalização e aviso no Painel de Mensagem Variável. A reportagem entrou em contato com a Polícia Rodoviária Federal afim de confirmar as informações, entretanto o órgão não respondeu as solicitações até o fechamento desta edição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui