Período chuvoso aumenta possibilidade de doenças

0
130

As temporadas de chuvas vêm causando vários transtornos à população de Mateus Leme e Juatuba, além de aumentar as chances de aparecimento de doenças como leptospirose, diarreias agudas, hepatites infecciosas, febre tifoide, zika, chikungunya e dengue, além de doenças dermatológicas e respiratórias infecciosas, e acidentes por animais peçonhentos. Esta semana, a Secretaria de Estado de Saúde enviou comunicado indicando cuidados para evitar contaminação por contato com água de enchente e proteger o organismo.

O alerta envolve cuidados com consumo de alimentos e água, além da higiene pessoal e do ambiente. Também destaca a necessidade de observar o destino das fezes e do lixo, sobretudo em casos de enchentes e alagamentos, especialmente para quem utiliza água de reservatórios e poços artesianos.

Os cuidados com a comida também precisam ser redobrados. A presença de roedores, insetos e outros animais pode aumentar os riscos de contaminação. Por isto, os alimentos devem ser mantidos acondicionados em recipientes fechados, fora do alcance de animais transmissores.

E após as chuvas, ao limpar locais atingidos por enxurradas e lamas, é recomendado que as pessoas se protejam com uso de sacos plásticos duplos nas mãos e nos pés, ou luvas e botas.

Uma das doenças mais comuns deste período é a diarreia que, se não for tratada adequadamente, pode evoluir para uma desidratação grave e até mesmo levar ao óbito. Em Minas, ano passado, foram notificadas 23 mortes de crianças menores de cinco anos causadas pela doença.

A secretaria de Saúde destaca ainda que a ocorrência de casos de leptospirose tende a ser maior nos períodos de enchentes porque a enxurrada traz para os ambientes humanos a urina de ratos que estão em esgotos e bueiros. Com isso, qualquer pessoa que entrar em contato com a água ou lama pode acabar infectada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui