Projeto Pedra Azul de Azurita arrecada alimentos para famílias carentes

0
539

A pandemia do coronavírus já alterou a vida de milhões de pessoas que, além de estarem preocupadas com a própria saúde, não dormem pensando como vão sobreviver durante o período de crise. Segundo dados oficiais, sete em cada dez famílias já viram a renda familiar diminuir nas últimas semanas por causa da interrupção da atividade econômica causada pelo novo vírus.

É também nas situações extremas geradas pelo isolamento social que muita gente está enxergando oportunidade para mostrar o melhor de si e incentivando outras pessoas a fazer o mesmo. Nesta edição, você vai conhecer o trabalho do Projeto Pedra Azul, de Azurita que, em meio a um momento de dificuldade geral, convocou a comunidade a se unir para ajudar àqueles que mais precisam. Integrantes do Projeto saíram pelas ruas do distrito no último sábado, 11, recolhendo doações de alimentos e conseguiram arrecadar mais de 500 itens, entre alimentos e produtos de higiene e limpeza.

Criado em 2009 pelo Conselho de Desenvolvimento Comunitário de Azurita (Condecoma), o Projeto Pedra Azul proporciona às crianças e adolescentes da região oportunidade de aprendizado em oficinas diversificadas, além de recreação e convivência, contribuindo não só para que aperfeiçoem habilidades, como também para a inserção social desses menores.

Os recursos para funcionamento do projeto são recebidos através do Fundo da Infância e Adolescência – FIA. A comunidade também contribui, seja com materiais ou com trabalho voluntário, já que a preparação dos lanches, limpeza e parte das oficinas são realizadas por voluntários.

Atualmente, são atendidas 40 crianças, de 6 a 13 anos, divididas em dois turnos, manhã e tarde. Elas participam de atividades como reforço escolar, balé, futebol, artesanato, música, taekwondo, street dance, xadrez e contação de histórias. Também são acompanhadas cerca de 25 famílias, para as quais são oferecidas oficinas de artesanato, horticultura, palestras, entre outras ações. Além de participarem das oficinas, os alunos também recebem alimentação no projeto. Foi daí que surgiu a ideia de arrecadar os alimentos para doação. “Tem crianças que só comem no projeto e na escola. Ficamos preocupados, porque as aulas estão suspensas e por isto anunciamos a arrecadação nas redes sociais”, explica Aline Villefort, membro do projeto.

A surpresa veio com o acolhimento da população de Azurita à iniciativa. “Logo quando postamos nas redes sociais, o pessoal abraçou a campanha. Durante o recolhimento, muitos moradores já perguntaram quando vamos passar de novo, falaram que podemos voltar em 15 dias, porque entenderam a importância a nossa iniciativa”, completa Aline. Os kits elaborados a partir das doações serão distribuídos inicialmente às famílias de crianças que participam do projeto. A quantidade que exceder será destinada posteriormente a outros moradores do distrito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui