Saúde reforça campanha para incentivar atualização da caderneta de vacinas

0
57

Janeiro, verão e férias combinam com viagem. Por isso, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais – SES/MG – intensificou as estratégias para orientar à população sobre a importância de cuidados antes de “pegar estrada” para curtir uns dias de folga. O foco principal da campanha é conscientizar sobre a necessidade de atualização do cartão de imunização, já que algumas regiões apresentam riscos de várias doenças que já possuem vacinas já previstas no calendário nacional.

De acordo com informações divulgadas pela pasta, o programa brasileiro é um dos maiores do mundo e oferta 45 diferentes imunobiológicos, para várias faixas etárias.

Doses importantes

Febre amarela – A vacina contra a febre amarela é indicada para residentes e/ou viajantes que se destinam às Áreas com Recomendação de Vacinação – ACRV -, com pelo menos dez dias de antecedência da data da viagem, tempo necessário para que a vacina confira proteção contra a infecção. Todo o Estado de Minas Gerais é ACRV.

Sarampo – Por se tratar de uma doença potencialmente grave e de alta transmissibilidade, é importante que os turistas atualizem a situação vacinal contra o sarampo antes de se deslocarem. A enfermidade possui alta incidência em países da América do Norte e Europa;

Destinos Internacionais

Para destinos fora do país, a orientação é que o viajante esteja com a situação vacinal atualizada, conforme as orientações do calendário nacional. É importante incluir a caderneta entre os documentos, para comprovar, em território nacional, que está imunizado. Quem vai ao exterior deve dispor também do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP. Alguns países da Europa, África e Ásia, não apresentam uma cobertura muito ampla contra o sarampo, o que leva ao surgimento de diversos casos durante todo o ano.

Ao retornar, o turista deve ficar atento ao surgimento de febre e manchas avermelhadas, acompanhadas de tosse ou coriza ou conjuntivite, até 30 dias após o regresso. Estes podem ser sinais e sintomas da enfermidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui