Vacinação começa em Juatuba e Mateus Leme com poucas doses

0
108

O último domingo, 17, trouxe grande alívio à população brasileira. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou os pedidos de uso emergencial no Brasil das vacinas CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantã com o laboratório chinês Sinovac, e AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford com a Fiocruz. Os dois imunizantes foram os primeiros aprovados no país no combate à Covid-19.

Ainda na segunda-feira, 18, o Ministério da Saúde iniciou a distribuição do imunizante produzido pelo Butantã. Minas Gerais recebeu neste primeiro lote 577 mil doses da vacina, imediatamente distribuídas aos municípios. Muitas cidades, no entanto, receberam cota muito inferior à quantidade necessária para imunização do primeiro grupo prioritário composto pelos profissionais de saúde.

O município de Juatuba, por exemplo, recebeu 63 doses da vacina. Conforme estabelecido pelo plano nacional de imunização foram contemplados os profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19. O nome da primeira pessoa vacinada não foi divulgado pela administração. Em resposta a questionamentos na página do município, Fernanda Gomes, referência do município em imunização, explicou que todas as doses recebidas seriam utilizadas agora e que a segunda dose, garantiu o Estado, chegará no prazo de duas semanas.

Em Mateus Leme, a vacinação começou na quarta-feira, 20, com a aplicação da primeira dose na enfermeira Margarida Maria Honório Prado, de 57 anos. Margarida está há 10 meses na linha de frente do combate ao coronavírus na cidade e há 33 anos trabalha na enfermagem no Hospital Santa Terezinha. O município recebeu 295 doses do imunizante que serão aplicadas nos profissionais da saúde e idosos de instituições ou acamados.

De acordo com o governo de Minas Gerais, o número de doses destinadas para cada município foi determinado com base nos bancos de dados disponíveis à Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). Por meio dos dados consolidados, foi feita uma estimativa das populações que deverão ser vacinadas.

Veja abaixo levantamento feito pelo portal de notícias G1 de quantas doses foram entregues às cidades da Grande BH. As prefeituras de Baldim, Brumadinho, Florestal, Jaboticatubas, Mário Campos, Rio Acima, Sarzedo, Taquaraçu de Minas e Vespasiano não retornaram para a reportagem.

Belo Horizonte – 135.270

Betim – 5.160

Caeté – 158

Capim Branco – 21

Confins – 35

Contagem – 5.461

Esmeraldas – 193

Ibirité – 1.177

Igarapé – 99

Itaguara – 130

Itatiaiuçu – 46

Juatuba – 63

Lagoa Santa – 666

Matozinhos – 121

Mateus Leme – 295

Nova Lima – 659

Nova União – 22

Pedro Leopoldo – 417

Raposos – 57

Ribeirão das Neves – 1.144

Rio Manso – 18

Sabará – 576

Santa Luzia – 762

São Joaquim de Bicas – 111

São José da Lapa – 97

Casos confirmados continuam crescendo

Minas Gerais registrou até quinta-feira, 21, 668.216 casos positivos da Covid-19 e 13.681 óbitos. O número de diagnósticos positivos tem crescido principalmente no interior. Em Juatuba, 79 novos casos foram confirmados na última semana, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde. No total, o município já contabilizou 1.091 confirmados e 27 mortes em decorrência da doença. Enquanto isso, Mateus Leme soma 898 pacientes com testagem positiva para Covid-19, 99 a mais que na semana anterior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui