Paulo Cezinha quer projetos que contribuam com o desenvolvimento da cidade

0
136

Paulo Cesar Rosa Alves tem 52 anos e disputou em 2020 sua primeira eleição. Com o desejo de ajudar a população de Mateus Leme e dar suporte ao desenvolvimento do munícipio, o padeiro decidiu entrar na vida pública, sendo eleito com 218 votos pelo partido Republicanos, base aliada do prefeito Renilton Coelho.

A que você atribui sua eleição para a Câmara Municipal? No seu entendimento, o que é ser um vereador?

Atribuo a minha eleição na Câmara ao desejo de representar o povo mateus-lemense, identificando melhorias a serem feitas na nossa cidade e levando-as para as reuniões na Câmara. Conhecendo os problemas do município, é possível indicar soluções ao prefeito e apresentar projetos de lei que contribuam para o desenvolvimento do município. Ser um vereador é legislar e fiscalizar a atuação do Executivo, assim como representar a população trazendo melhorias e desenvolvimento para o município.

Você acompanhou os trabalhos do legislativo que encerrou o mandato? Qual é sua avaliação desses últimos quatro anos?

Não tive a oportunidade de acompanhar as atividades completas da Câmara por causa dos impedimentos da pandemia, mas o pouco tempo que acompanhei, percebi a necessidade de mudança e renovação, como por fim aconteceu.

Esse é seu primeiro mandato. Qual seu objetivo ao entrar na política? E agora, quais são as próximas etapas dessa sua caminhada?

Este é o meu primeiro mandato e espero corresponder à expectativa do cargo a mim confiado. Meu objetivo é elaborar leis municipais, trazer melhorias para a população, especialmente em prol da saúde, educação, segurança, infraestrutura, desenvolvimento próspero e o bem-estar da sociedade.

E perante o executivo do prefeito Renilton, como será sua atuação? Qual avaliação você faz dos últimos anos da administração municipal?

No meu caso, sou suspeito para falar, pois nós somos companheiros de campanha e estamos juntos para somar, juntos somos mais fortes. E o nosso objetivo é trazer uma nova história para Mateus Leme, que tanto precisa depois dos quatro anos que se passaram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui